Andréa Dias Fernandes






Mulheres que apanham

  A mídia tem destacado muito nestes últimos tempos a violência que as mulheres sofrem dos seus maridos, namorados, amantes, etc.
    Muitos podem pensar que apenas famílias de baixo poder aquisitivo é que enfrentam este tipo de problema. Estão enganados. Esposos endinheirados também são violentos com seus familiares. É claro que o maior índice de violência está associado ao consumo de álcool, drogas, desemprego, etc. Mas, e quando nada disto acontece, qual é a justificativa? Talvez tenham sofrido violência quando eram pequenos? Talvez tenham sido abandonados pelos seus pais? Ou nada disto. Eu ainda acho que fazem isto porque são mau caráter mesmo, uma pessoa que tem seu ego inflado e acha que é o ser superior da família e que pode tudo. Ou seja, um covarde, já que ser violento com a mulher, com uma criança ou um adolescente é covardia.
    E as mulheres? Será que são sempre as vítimas? Na primeira surra que sofrem são realmente vítimas, pois o "amor" da sua vida lhe pegou desprevenida. E, depois da primeira surra, continua sendo vítima? Daí eu acho que é uma pessoa sem amor próprio. "Ah, mas eu não tenho dinheiro!". "Ah, mas eu não tenho casa!". Não tem desculpa! Sei que falar é fácil, até mesmo porque, graças a Deus, isto nunca aconteceu comigo. Mas, trabalhar, buscar o próprio sustento, buscar auxílio e abrigo com familiares, não é o fim do mundo. Fuja desta pessoa que faz mal para você e seus filhos! Mas, por favor, não fuja e no outro dia volte como se nada tivesse acontecido. Esta pessoa violenta dificilmente vai mudar. Não se engane.
    Não me venha com o papinho "mas eu o amo". Como alguém pode amar mais a outra pessoa do que a si mesma. Como alguém pode dizer que ama aquela pessoa que lhe maltrata e maltrata seus filhos? Isto não existe. É pura falta de vergonha na cara!
    Ninguém é de ninguém. Às vezes recomeçar nova vida é muito mais digno do viver no inferno. Será que estas mulheres fracas, que apanham e que não tomam nenhuma atitude, pensam no sofrimento que seus filhos possam estar passando em vê-las assim ou porque apanham também? Só de imaginar já fico apavorada. O mais importante é a coragem de tomar a atitude. Infelizmente, em alguns casos o dinheiro, o status é mais importante do que a dignidade. Que pena!

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.