Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA






FREE SOUND

                                        

O regue-raiz me fascina:

Ele injeta o soro da consciência

Na flagelada e severina vida-correria.

  

O regue-raiz anseia

Que a negritude tenha

Audição, compreensão,

Coragem, amor, identidade,

Sede, centelha, seiva, sageza

E sangue quente correndo

Pelas sodomizadas veias

Para lutar contra a sina

De sermos mastros

Sem direito á soberana bandeira

Da abolição verdadeira.

  

O regue-raiz canta

A dor, a saudade, a teima

De sonharmos com a liberdade contemporânea

Afagando as nossas bochechas,

Têmpera, tez, corpo, a vontade em chamas!

  

O regue-raiz, afinal,

Quer que nos tornemos

Submarinos, navios,

Veleiros e barcos á vela

Quais transformem o mar

Ressequido do nosso destino

Num dos mais caudalosos

Indômitos oceanos da Terra.

 

JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA

           

Tempo de carregamento:0,04