Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA






UTOPIA MOVEDIÇA

     

 Eu quisera um reino de girassóis:A semeadura da labuta e sonhosColhendo o pólen do amanhã.  Eu quisera um reino de girassóis:Contudo, de inicio, descobriSer necessário me despirDa aura do voo do albatroz,  Pois a empreitada da EsperançaE de se fazer eterno Verão, Primavera, Bonança Demanda a ação coesa, compactaDo voar dos pássaros em revoada.  Eu quisera um reino de girassóis:Arar a humana terra, nutri-la, umedecê-laCom o H2O da Revolução Leonina, Escarlate e Serena!    Eu quisera um reino de girassóis:Poder testemunharA Flora da equanimidade, altruísmo, nobrezaVicejar, radiosa e triunfante, de nossas Cabeças. Eu quisera um reino de girassóis,Mas compreendi que o ópio das migalhas,Dissolvido no ácido cotidiano das almas,Mutilara o desejo de indômita ventaniaQue habita a Sapiens massa encefálica, abrasiva!  Eu quisera um reino de girassóis:Fiquei apenas com o gostoMarmóreo e amargo de túmulo na boca,Sequiosa pela chegada da Era ensolarada.  JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA http://bocamenordapoesia.webnode.com.pt/ ·                                 http://twitter.com/jessebarbosa27    

Tempo de carregamento:0,06