Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Elisabeth Silva de Almeida Amorim






O abraço das Cenouras (fábula)

Duas cenouras nasceram de uma mesma mãe. Irmãs e amigas crescem juntas,  agarradinhas uma na outra.  Com  as folhagens elas perderam contato com a mãe. Aproximaram-se mais ainda  porque as cenouras sabiam que a durabilidade delas iria  depender do tamanho.  Assim que elas crescerem,  o dono da horta iria  levá-las para a panela ou vendê-las no mercado.  
Como instinto protetor, ao ver  Sr. Brasil se aproximar da horta com a vasilha na mão,  Cenoura  agarra  Cenourinha com se tivesse protegendo-a  com um delicioso abraço.  No entanto o fato causou um grande alvoroço na horta do Sr. Brasil.  Onde ele passava as pessoas queriam saber sobre as cenouras abraçadas...
O Sr. Brasil era um homem sábio e logo respondia:
_Gente, as cenouras do Brasil sabem que precisamos de abraços... Por que  não aprendemos com elas?
Alguns não acreditavam nessa historia de abraço de cenouras,  pensavam tratar-se  de estratégia  do Sr. Brasil para valorizar o seu produto hortaliço.
Assim,  a horta do Sr. Brasil passou ser o objeto de curiosidade e críticas, devido  o incômodo causado pelas  cenouras abraçadas. E isso  irritou o  tranquilo  trabalhador:
_ Pessoal,   não entendo o porquê  um abraço causar tanto mal estar... Se as cenouras  tivessem  com  pedras  nas mãos  seriam novidades para vocês?    
Pronto. Foi o que bastava para os rumores se propagarem.  O abraço é tão difícil para alguns que foi mais fácil  criarem novas  versões  para o fato...
_ Vocês perceberam que as  cenouras eram cabeludos e agora estão carecas?  Isso é por causa dos produtos que ele usou para forjar o abraço...
_ Verdade, ele está blefando!
_Ele quer vender o produto dele mais caro!
_ Onde já se viu cenouras abraçadas?
_ Aposto que  aquelas  cenouras são de borracha...   
                                             ***
Enquanto  uma pequena parcela  dos moradores  vizinhos da horta ficava preocupada  em diminuir  o abraço das cenouras... a maioria passou a investir nesse abraço que as cenouras estavam   ensinando... E compartilhou nas redes sociais,  o abraço ganhou o mundo e  salvou muitas vidas.
 No entanto, na horta do Sr. Brasil, desesperada  mas  consciente,  Cenoura dizia para a triste Cenourinha:
_ Aguenta firme, maninha. Não desista da vida! Você é  linda com ou  sem os cabelos!    A cura para a sua doença está dentro de você! Vamos, reaja!  Não desista! Você é  forte e irá conseguir!
E Cenourinha depois daquele abraço sentiu-se  uma guerreira.  O calor passado pelas pessoas que amam  a vida foi  compartilhado no abraço. Ela lutou, lutou  como um gigante e venceu a doença.
E as duas cenouras continuaram abraçadas e felizes para sempre.
                          
      Moral: Não importa o tamanho da  dor, a  força de vontade  de vencê-la é maior.
                                        Elisabeth Amorim
               Disponível em http://toquepoetico.wordpress.com/2014/09/27/o-abraco-das-cenouras-fabula/                               

Tempo de carregamento:0,01