Sidney de Freitas Barroso






A ÁRVORE DA MINHA RUA

 A árvore da minha rua
Secou não existe mais,
Mas ainda está a tempo
De cobrir de verde a paz!

Plante uma na sua rua
Que eu vou plantar na minha;
Juntos, arborizaremos,
Ela não ficar sozinha.

A seca castiga as terras,
As chuvas destroem cidades...
Nós causamos tudo isso,
Cortamos nossa felicidade.

Água, rios e oceanos,
Amazônia do meu Brasil!
Quem cortou nossas árvores?
Ninguém sabe, ninguém viu...

O mundo te pede, amigo,
Que alivie sua dor,
Para que se tenha vida
Plante a semente do amor!

Verde que te quero verde,
Que representa a esperança:
É vida nova que renova,
Futuro e sonho de uma criança!

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.