Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Elisabeth Silva de Almeida Amorim






DESENCONTRO

Quando tudo parecia organizado, surge ele. Cabelos grisalhos, olhar perdido, carente, extremamente polido. Em cada gesto mostrava um autocontrole que não existia. Queimava o desejo de jogar para o alto as etiquetas, as fivelas e junto todos os cintos atados a seu corpo. Mas... se não tivesse à altura? Se aquele sonho fosse muito alto? Adiou.
Do outro lado do vidro, ela o observava. Sabia de cada detalhe do seu corpo. Acompanhava-o como uma sombra, com o tradicional cafezinho disposta a servi-lo bem mais...  -Sim, senhor! Não, senhor! Mas, aquele vidro...
Eis que chega o dono do imóvel, tira aquele frágil vidro e constrói uma parede de concreto!


Tempo de carregamento:0,04