Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Arlete Meggiolaro






TOda à CAméLIA

Toda  à Camélia

 

Nunca tive a intenção de ser a primeira na sua vida.

Eu nem mesmo, naquela época, o conhecia.

Sem contestar, a última eu quero ser,

sem a pretensão de ser a melhor.

Talvez nem eu o seja.

Mas, com o grande amor, que lhe tenho,

minh'alma goteja, com formosura,

muita  doçura.

Do meu favo natural impregnarei suas manhãs

com mel de ternuras,

incentivarei motivações as suas lacunas.

Sem esforços, sem enganos, sem falsas demonstrações,

no cotidiano, eu lhe dedicarei alguns predicados de "Amélia"

Ao anoitecer, na sua chegada, eu toda à "camélia"

o libertarei do suor da labuta.

Serei sua escuta.

No silêncio da noite, ao som das lindas músicas escolhidas,

nós dois abraçados, aguçados pela atração,

no entrelaço da dança, nossa pele coladinha,

nos entregaremos aos encantos da paixão.

No decorrer do nosso caminho, unidos,

movidos pelo querer,

não precisaremos saber de todas as respostas,

nem mesmo saberíamos com elas o que fazer.

Somente carecemos de nós dois para prosseguir.

Quando chegar o inverno da vida,

envoltos, com zelo, pelo xale do tempo,

nós eternos enamorados,

sob a neve dos nossos cabelos,

diremos um para o outro:

Te Adoro

Como Sempre

Te Adorei!

Até lá, meu amor, nos amemos por inteiro.

Leve-me, como mulher toda à camélia,

na lapela do seu coração.

Eu, parte do seu mundo,

serei, em sua vida,  a mais completa canção do

Amor Profundo.

 

 

© Arlete  Meggiolaro

Toda  à Camélia

 

Nunca tive a intenção de ser a primeira na sua vida.

Eu nem mesmo, naquela época, o conhecia.

Sem contestar, a última eu quero ser,

sem a pretensão de ser a melhor.

Talvez nem eu o seja.

Mas, com o grande amor, que lhe tenho,

minh'alma goteja, com formosura,

muita  doçura.

 

Do meu favo natural impregnarei suas manhãs

com mel de ternuras,

incentivarei motivações as suas lacunas.

Sem esforços, sem enganos, sem falsas demonstrações,

no cotidiano, eu lhe dedicarei alguns predicados de "Amélia"

Ao anoitecer, na sua chegada, eu toda à "camélia"

o libertarei do suor da labuta.

Serei sua escuta.

 

No silêncio da noite, ao som das lindas músicas escolhidas,

nós dois abraçados, aguçados pela atração,

no entrelaço da dança, nossa pele coladinha,

nos entregaremos aos encantos da paixão.

 

No decorrer do nosso caminho, unidos,

movidos pelo querer,

não precisaremos saber de todas as respostas,

nem mesmo saberíamos com elas o que fazer.

Somente carecemos de nós dois para prosseguir.

 

Quando chegar o inverno da vida,

envoltos, com zelo, pelo xale do tempo,

nós eternos enamorados,

sob a neve dos nossos cabelos,

diremos um para o outro:

Te Adoro

Como Sempre

Te Adorei!

 

Até lá, meu amor, nos amemos por inteiro.

Leve-me, como mulher toda à camélia,

na lapela do seu coração.

Eu, parte do seu mundo,

serei, em sua vida,  a mais completa canção do

Amor Profundo.

 

 

© Arlete  Meggiolaro

§^.^§


Tempo de carregamento:0,04