Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Edvaldo Feitosa






Bênçãos – As Mães

Deixa-

Deixa-nos lembrar hoje e, recordar assim.
Para relembrar - os belos dias, de menino.
Nos seus braços nossos mundos... Enfim.
Liame santo ungia todos... Um só destino.


MÃES... Mulatas, louras, pretas, brancas.
Casadas... Solteiras, viúvas - desquitadas.
Milagre... Uma e ao mesmo tempo tantas!
Elas amam sempre - mesmo desprezadas.

MÃES... Adoram-nos não importa o sexo.
E... Até, no momento da mais intensa dor.
Mães amam. Seja o filho branco ou preto.

Queríamos ofertar Mães. Um divino verso.
Porque não é possível descrever o AMOR.
Humildemente nossas bênçãos no soneto.


Edvaldo Feitosa


Tempo de carregamento:0,04