Tiago Paradiso de Oliveira Real






Passado um tempo...

Passado um minuto,

tentei lembrar do sonho que havia tido na noite passada. Como dormi pouco. Minhas filhas são lindas. Sou um pai novato e de muita sorte.

 

Passado um dia,

retornei ao meu lar, exausto. Nunca trabalhei tanto. Época de crise. Contas e mais contas para pagar. Jantei calado com minha esposa, Marília, e dormi. Os bebês descansam no berço.

 

Passado um ano,

lá estava eu, reunido com a família e alguns amigos, vendo a final do jogo da copa do mundo. Renata e Júlia pronunciaram as primeiras palavras. Meu país agora é pentacampeão. Salve Brasil!!!

 

Passados cinco anos,

consegui comprar um carro novo. Zero Km. Uma super máquina. Preciso reatar meu casamento.

 

Passados dez anos,

refleti sobre a minha demissão no trabalho. Que injusta. E sobre o quanto havia depositado na poupança. Quantia insuficiente. Marília permanece ao meu lado.

 

Passados trinta anos,

perguntei-me o por que deixei de comparecer ao casamento da minha filha caçula. Que bobagem a minha.

 

Passados cinquenta anos,

sou avô. Meus netos já namoram. Sinto saudades de Marília, de todos os momentos que passamos juntos. Ganhos e perdas.

 

Passado o tempo,

e, com ele, a vida. Uma vida inteira. Eterno aprendizado.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.