Figueira Valter






O Futuro

Parecia ser a lua no ocidenteMas  o ocidente era o opostoO fervilhar das nuvens negrasE a escuridão inquieta do céu. Parecia ser uma estrela cadenteOu a decadência, declínio previstoDo amor ao próximo apenas lembrançasViver, correr, sorrir já eram saudades. Parecia um correto ser humanoMas a humanidade era fóssilCom o seu raciocínio incomparávelDestruiu o mundo e a si próprio. Parecia ser o bondoso DeusMas era uma divina fase tristeTentando entender porque criou

A raça humana.

Valter Figueira do Livro Poesias -ASAS, 1995

www.valterfigueira.blogspot.com

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.