Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Paulo de Faria Salgado






Dr. Deolindo Dedola - médico.

- Bom dia. Eu tenho consulta marcada com o Dr. Deolindo – Urologista.

- Qual seu nome? E seu convênio?  Pode aguardar, ele está chegando – respondeu a atendente.

- Corajoso este aí! – falou uma para outra daquelas mulheres próximas ao balcão.

- Não, este é corajoso mesmo. Ainda trouxe a mulher para lhe dar apoio – coitada!

- Será que ele veio preparado? Fez a higiene correta? Está de cueca nova ou colocou aquela única de seda que tem?

- Me disseram que este médico, não deixa ninguém sair daqui sem fazer o toque retal – manifestou-se uma que estava quietinha no canto da sala.

- Qual será a posição que os homens ficam na hora do toque?- indagou a outra.

- Não sei. Nem meu marido até hoje me disse se fez o toque retal quando foi ao urologista.

- Machismo puro desses homens. Quero ver se em vez de dedo, fosse o bico-de-pato, como em nós mulheres – murmurou uma delas.

- Aí é que iriam ver o que é bom – não se conteve a loira próxima da porta.

- Já imaginou se algum deles se apaixona pelo toque do médico? KKKKKKKK... Riram baixinho.

- Cruz Credo! Daí para “outra coisa” é um pulo só. KKKKKK...

- É, mas se não fosse o exame de toque retal, muito mais homens morreriam de câncer na próstata - argumentou a que aparentava ser a mais idosa e experiente.

- É engraçado você pensar naquele barrigudo, bigodudo ou mesmo aquele sarado, musculoso e o médico cutucando-lhe como que a procurar algo – falou a mais espevitada de todas.

- O cara quando está cursando medicina e escolhe esta especialidade, é por que carrega algum trauma de infância ou é sádico mesmo. KKKKKKK... Risada geral!

- Será que dói? Homem tem mais força, deve suportar melhor.

- Amiga: - Suportar até que suportam. O receio é gostar e ficar viciado.

 

 Estes diálogos não existiram. Mas eu juro que os ouvi enquanto aguardava ser atendido pelo urologista. Mesmo com a companhia de mais dois candidatos ao toque retal, parecia que as atenções eram todas voltadas para mim.

 

A chegada do Dr. Deolindo  ao recinto foi digna de uma celebridade. Seus passos cadenciados, suas mãos expostas, exibidas, segurando a maleta, despertavam os olhares daquelas respeitadas representantes do sexo feminino. Senti-me como um jogador de tênis no centro da quadra e a platéia fazendo aquele movimento de um lado para o outro acompanhando a jogada. Que, neste caso, o vai e vem dos olhos ficava entre as mãos do médico e eu... Na certa torciam para que ele tivesse os dedos enormes, grossos. Engoli em seco aquela condenação e aguardei resignadamente.  

 

Havia chegado às sete horas e pouco e fui atendido quase às nove. Não contei, mas  aproximadamente umas vinte mulheres aguardavam - na mesma sala - para serem atendidas pela ginecologista na porta ao lado.

 

(parece irônico: duas salas, uma ao lado da outra e dois profissionais no mesmo tipo de ação junto aos seus clientes; só que em lados opostos)

 

Mulheres de todos os tipos: jovens, idosas, grávidas, adolescentes. Umas acompanhando a filha em sua primeira “revisão” ginecológica, outra que aguardava – desconfiada – a confirmação se a filha ainda era virgem e, algumas que não deu para definir se estavam ali por necessidade ou se apenas usando aquela visita médica como “desculpa” semanal ao marido. E, no caso destas, suas roupas provocantes e o misto de ansiedade e felicidade estampadas no rosto, as denunciavam.

 

Minha consulta foi concluída sob a constatação pelo médico de que tudo estava bem, ratificava o diagnóstico anterior e a recomendação de só retornar daqui a um ano. 

 

Quando fechei a porta atrás de mim, encarei aquela mulherada toda com o ar de superioridade, de imponência e, no pensamento, a dizer-lhes: - Sádicas, fofoqueiras, torturadoras, sarcásticas. Vocês são umas pervertidas e pensam que todos os são. Se duvidar, desejam que venhamos a parir como as mulheres e de preferência de cócoras. Que menstruemos e venhamos a sofrer com as TPM e menopausas da vida.

 

Mas, hipocritamente desejei-lhes... Boa sorte!

 

Tempo de carregamento:0,05