Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Elisabeth Silva de Almeida Amorim






Menina-Mulher

A boneca  foi substituída  pelo sutiã
Não tem mais casinhas para montar
Há no olhar uma aflição
Uma menina- mulher inquieta
O corpo vive a chamar.
 
E a menina-mulher obedece
As batidas aceleradas do coração
Desfaz das brincadeiras infantis
Troca o amigo pelo namoradinho...
Entre  a dúvida  que assola
Despedaça sua emoção.
 
 
Quer um beijo? Um abraço?
Uma menina-mulher que aflora.
A mulher  decidida aparece
E expulsa para sempre a menina.
E a fantasia vai embora.
                  
              E. Amorim

8 de Março, Dia Internacional da Mulher


Tempo de carregamento:0,04