Andre Luis Suaide






Templo da Lua


Caminho sem curva,
escada de azul cintilante,
para onde me levas nessa noite de brilho?
Sinto o ar leve, um suspiro de amante
e um orvalho sereno,
transparente como vidro.

Uma luz branca que reluz como diamante,
um ouro pálido faz trilha no chão.
Sente-se feliz por todo aquele instante,
sinto uma calma imensa em meu coração.

Será que sigo para o templo da Lua?
Por que tal privilégio venho receber?
Um aroma mágico nessa noite tão nua,
uma paisagem impossível de descrever.

Agora vejo que fábulas e sonhos são reais.
O Templo da Lua fica no céu, lá na beira
fica de pé, atrás do Sol, longe dos mortais,
numa linda nebulosa, cercada de estrelas.

07 de agosto de 2001

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.