Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Jennifer Melânia de Abreu Fernandes






Rastros no Vento

Rastros no vento
 
Olhei meus rastros no vento
A história escrita com lágrimas
Lampejos de uma alma sofrida
Alguns acertos realizei outrora
 
Meus passos apagados esquecidos
Não tatuei minhas insígnias
As marcas se inscreveram em meu peito
Dores infindas cronicamente instaladas
 
Melancólicas sombras de atraso
Mão esmagadora de sentimentos não vividos
Vazio da alegria desconhecida
Arrancam suspiros da alma saudosista
 
Velei o passado de lembranças
Iluminei de candeeiro os meus sonhos
Rastros apagados na memória
Colhi frutos apodrecidos no caminho
 
Desgostei por fim de tanta mazela
Soprei a luz do candeeiro
Levantei sem sonhos pretéritos
Engatei a vida nos trilhos
 
A brisa soprou em meu rosto
Entreguei a ele meus pesadelos
Os vi redemoinho formando
E aos poucos se afastando

Tempo de carregamento:0,04