Luiz Donizetti Chaves dos Santos






O ELEFANTE COR-DE-ROSA

Vou-lhes falar sobre o Eletantinho que sempre estava tristonho por ter uma cor diferente das dos outros. Era rosa e isto o deixava triste e sozinho. Vivia debaixo de uma tenda que havia atrás do circo. Nunca saia dali. Áli comia, bebia e dormia. Todos os dias ele chorava por ser diferente.
Num certo dia, apareceu por ali um pássaro chamado Azuilão, que veio de bem longe e era bem esperto. Sentou-se na árvore que havia perto da tenda e, notando a tristeza do animal, perquntou:
- Elefantinho, por que tanta tristeza?
O Elefantinho com os olhos cheios de lágrimas disse:
- Seu Pássaro, eu sou o único Elefantinho do mundo que tem a cor rosa.
O pássaro que era inteligente e observador argumentou:
- Mas Elefantinho, vocé no é rosa!
O Elefantinho assustado e sem compreender perguntou:
- Eu no sou rosa?
O pássaro muito faceiro, respondeu:
- Claro que não é! Você não percebeu que a cor rosa é o reflexo da tenda que te cobre. Se vocé sair daí e for passear, notará que é um Elefantinho normal.
O Elefantinho se levantou, sacudiu-se e saiu a cantar:
- Eu no sou rosa... Eu nto sou rosa...
E foi aquela festa, todos os animais do circo cantavam e pulavam junto com ele.
Agora o Elefantinho não é sozinho, ele tem bastante amiquinhos e é feliz.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.