Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







jéfferson felipe alves do nascimento






Estou

Estou só, preso nesta solidão,
 Morto na escuridão me vejo pálido.
Sinto que não sinto mais nada.
Meu corpo vazio está cheio de ódio,
Minhas lágrimas caem com a vida que me desfaço,
Jogo-me no lixo, descarto-me como o nada que sou.
Vivendo na mentira em meio a dores que me cercam a brincar.
 
Não estou mais só, ela veio me buscar,
Vai me guiar àquele lugar onde o nada está a me esperar
Desde o dia de o meu despertar.
Estou indo, mesmo que triste a delirar,
Ficarei feliz naquele lugar,
Deixando todos aqueles que amarão me odiar

Tempo de carregamento:0,04