Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Beatriz Aparecida Gonçalves Bastos






Educação x Poder Público

 Educação x Poder Público
A educação de hoje está passando por dificuldades (dificuldade de se ter um ensino de qualidade nas escolas públicas, a fragmentação da gestão pública na educação, nas instituições federais sobram recursos para qualquer setor, enquanto que as escolas municipais e estaduais pagam muito mal para os professores e não têm condições de financiamento para se desenvolver um ensino de qualidade, contando ainda com baixo IDB nas avaliações).Todos nós vemos e ouvimos isso o tempo todo, isto não é nenhuma novidade, mas o que nos deixa frustrados é que a culpa é sempre do educador, ou melhor, dizendo colocam a culpa nos educadores. A primeira coisa que ouvimos é: educador não tem boa formação! O educador precisa de mais formação! O educador precisa buscar mais conhecimento!
Vale ressaltar que a maioria dos educadores brasileiros busca formação e são capacitados para trabalhar em salas de aulas e escolheram esta profissão por amor, mas também por um salário digno. Muitos deles sonham em fazer um mestrado, ir além dos conhecimentos já adquiridos, mas coitados, com que recursos, se o salário baixo é a única fonte de renda.
 O que o poder público não vê é que a real valorização do magistério precisa ter três alicerces sólidos: boa formação inicial, boa formação continuada e boas condições de trabalho, salário e carreira.É inaceitável num país como o nosso, que se fala tanto em educação de qualidade, um professor que frequenta anos de faculdade, cursos em trabalho, ganhar o que está ganhando hoje. Lembrando ainda que a superlotação das salas de aula, alunos em diferentes níveis de aprendizagem, alunos com NEE (Necessidade Educativa especial) entre outros casos necessitam de um professor qualificado e preparado para garantir a aprendizagem de todos. Assim como qualquer outro profissional, o professor precisa de motivação para vencer a cada dia as dificuldades de uma sala de aula. Educador feliz, motivado e valorizado contribui para uma educação de qualidade.
Lembro-me daquela jovem que subiu ao plenário em rede nacional para contestar o salário do professor, o que adiantou? Nada não é mesmo? Então percebo o que leva o professor a frustração é que ninguém faz nada, sala cheia, baixo salário. E as autoridades e os políticos o que estão fazendo? Só esperando o final do mês com seus altos salários serem depositados em suas contas? Essa é a cara do nosso Brasil.
             Beatriz Aparecida Gonçalves Bastos


Tempo de carregamento:0,03