Mauro Evaristo






A foice

 Quando a poesia se manifesta
eu não tenho desejo nem opção
o que a mim restou foi ser poeta
e assim cumprir com esta missão!

Quando a poesia a mim invade
cumpro com o que é determinado
e em meu coração de singelo vate
sai a contra gosto um poema malogrado!

Mesmo agradecendo aos deuses
a ancestralidade imortal da poesia
que me comanda até os dias de hoje

eu já tentei escapar por mais de mil vezes
e não me restou qualquer fuga ou saída
não fosse a poesia com certeza seria a foice!

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.