Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Kate Lúcia Portela de Assis






Diário de Sherazade IV (Contação de Histórias)

Hoje, contei uma história de uma maneira muito diferente: história com oficina de origamis. Enquanto eu ensinava uma dobradura de casinha para as crianças, sentadas à mesa e em círculo, eu comecei a narrativa de Maya.
- Quem vocês acham que mora nessa casinha?
- Eu! – falou um menino.
Achei poética a maneira como ele se incluiu na brincadeira!
- Mora uma menina chamada Maya. Com quem mais ela mora?
- Com o Mayo!
Achei muito criativo!
Então, foi assim: contei a história em forma de bate-papo.
Não foi uma narrativa linear, foi propositadamente cheia de interrupções.
Quando apareceu o filhote de cachorro na narrativa, fizemos a dobradura. Eles prestaram muita atenção, o comportamento foi o melhor possível.
E eu ia fazendo perguntas.
- Quando ela poderia pedir o cachorro de presente, se já havia pedido no seu aniversário e no dia das crianças?
Elas ficaram pensando.
- No Natal! – exclamou um menino.
- Porque será que os pais não queriam dar o cachorro para ela, será que é porque dava muito trabalho?
- Sim! Tem que dar banho, comida, levar para passear...
- Que será que Maya fez quando roubaram seu cachorro?
- Ficou triste, chorou! – falou uma menina.
Eles iam contando a história comigo, se colocando no lugar das personagens, inferindo as informações da trama... uma contação de histórias compartilhada, lindamente compartilhada.
Amei a experiência!
Tive a ideia de levar um saquinho com fita para que elas pudessem ir guardando suas dobraduras já pintadas.
O desafio: elas contarem aquela história para alguém, com o auxílio das dobraduras.
Curti muito. Eles idem.
Missão cumprida!

Tempo de carregamento:0,03