Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







MARCOS DAVID BITTENCOURT LEAL






O Cinquenta de Collor

 O Cinqüenta de Collor
 
 
Marcos David
 
Éimpressionante como o povo nordestino, principalmente os moradores das caatingas do nosso Brasil são criativos e espirituosos, nas mais difíceis condições eles conseguem tirar com muito humor e harmonia prosas, versos e casos de acontecimentos reais nas mais diversas circunstâncias.
Conhecemos histórias fantásticas por esses cantos do nosso País, porém em lugarejos muitas vezes esquecido de tudo, encontramos lá casos desconhecidos de fatos magníficos e fascinantes.
 
*    *    *
 
Numa quitanda num desses confins, um grupo de trabalhadores rurais bebiam sobe o lume do candeeiro e falavam do seu dia de luta no campo, quer na sua lavoura, quer sobre a lida de seus patrões, em fim, reuniam-se todas as tardes no final de suas jornadas fadigada de cada dia.
- Chegou quem fartava.
- Noite!
Cumprimenta o recém chegado, derreando o chapéu de couro sobre os ombros e aproximando-se do  rústico balcão.
- Bota uma, mode matar o bicho.
O vendeirim solta à tampa de cortiça do litro e enche o copo sobre a bancada.
- Pronto.
O caboclo virou à cachaça goela a baixa de uma só vez.
-  Ô Bisai, tu não estava falando do dinheiro que o Collor tomou do povo?
- É moço, o desgraçado tomou todo o dinheiro dos brasileiros, quem tinha mais de cinqüenta contos foi tudo pru bolso dele.
- Ôxente, mode que, fez isso?
Interpelou um matuto sentado num banco próximo á porta, a fumar seu charuto.
- Tu, num soube, pois é todo mundo ficou sem nada, ele tomou tudo.
- Viiiixi Maria!...
E de cocaras sobre a sombra do fifó na parede, um outro o tempo todo calado observando a conversa e pitando seu cachimbo levanta-se.
- Bota outra!
O quitandeiro atendeu.
- É!... Num sabe, amanhã mesmo vou cedim na cidade.
- Mode fazer o quê?
- Ara vou no banco, tirar meu tutu.
O homem do outro lado do balcão coçou a barbicha.
- Tu mesmo não disse que só tinha dezoito contos lá?
- É disse.
- Antonce não carece de se preocupar, o homi só tomou de quem tem mais de cinqüenta.
E, virando a bebida na boca, limpa os beiços com o dorso da mão, olha para o teto, Solta uma baforada do cachimbo e responde:
- O causo é qui se ele aresolver raspa o tacho...
Vira aperta o chapéu de palha sobre a cabeça  e segue porta á fora...
          


Tempo de carregamento:0,04