Edson Lopes de Oliveira






De Verdade

Se um dia acordássemos de verdade e percebêssemos que somos povo

E que como tal temos o poder;

Se um dia acordássemos de verdade e percebêssemos que somos artistas

E que a rua é o nosso palco;

Se um dia acordássemos de verdade e percebêssemos que somos poetas e compositores;

E que nossas letras e poesias não necessariamente precisam ser belas

Mas apenas urros e gritos;

Se um dia acordássemos de verdade e percebêssemos que o sol, de verdade, brilha para todos;

E exigíssemos, de verdade, os nossos raios;

Se um dia acordássemos de verdade com muita, muita sede de nossos direitos...

Ah! se um dia, se um dia simplesmente, acordássemos... De verdade.

 

 

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.