Pablo Pereira






Permita-se: encontra o teu próprio ritmo

Permita-se. Sinta o ritmo que vem do coração. Não penses. Apenas escreva. Estabeleça um ritmo compatível com os teus sentimentos. Elucubrações não servem para o momento. E assim, as palavras se desenham de forma inesperada. Não pares. As pausas atrapalham sobremaneira a melodia. Queira mais. Permita-se. Faça o que deve ser feito com cada significante que vem a tua presença. Continue sem olhar para trás, para os lados. Este é o momento aqui e agora. Estabeleça um ritmo sem objetivo. Sinta. Feche os olhos e esqueça a linearidade dos pensamentos que insistem em te cercar. Depressa. A estagnação corrompe a pureza da sensibilidade que preenche o teu coração. Os olhos agora se movimentam rapidamente, tentando acompanhar a velocidade do teu ritmo. Permita-se. O inconsciente apenas te fará relembrar. Palavras cósmicas envolvem afetuosamente a tua alma. Continue. O desejo de não querer parar agora se faz urgente. Ritmo. As mãos tremem e já não esperam. Mais rápido. Sentimentos explodem e me conduzem por caminhos desconhecidos. Continue a leitura. Não pares. Acompanhe-me. Permita-se ser guiado por meus significados e significantes a uma estrada aparentemente estranha. Sem questionamentos nem desconfiança, pois estás sempre em segurança. Não tenhas medo. Ofereço-te um amor integral.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.