Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Jorge Rodrigues






A justiça de Salomão

A JUSTIÇA DE SALOMÃO (Parábolas)

 
Havia um rei muito poderoso, e estando assentado no seu trono chamou a dois de seus filhos a julgar uma causa para saber qual dos dois se assentaria em seu trono e o substituiria, pois aquele que julgasse sabiamente seria o futuro rei, o primeiro filho era um próspero homem e rico, o segundo era um homem sábio, porém, pobre, então mandou o rei chamar dois líderes que pertenciam a uma mesma igreja que tinham uma demanda, pois que um enfurecido queria que a igreja fosse julgada, castigada, porém o outro dizia que não fosse banida a igreja, nem que houvesse nenhum agravo contra nenhum daqueles, então expunham esta causa diante do rei para saber quem sería o verdadeiro pastor e qual o destino desta igreja, então o rei chamou a seus dois filhos e disse: "vocês vão julgar esta causa, aquele que julgar com sabedoria será meu sucessor e será senhor em todo o meu reino."
 Então o primeiro filho adiantando-se, enquanto o outro pensava demoradamente, disse: "vê, meu pai, fácil é a causa e a demanda, o rei Salomão nos ensina na sua grande sabedoria que aquele homem que não deseja a divisão desta igreja, e não deseja o seu mal, esse é o verdadeiro pastor, a ele pertence essa igreja e ela não deve ser dividida"
 Então estando sem resposta o outro filho do rei por alguns minutos, todos, diante do rei, aclamaram aquele homem que usara da sabedoria de Salomão, e com grandes gritos o louvavam todos os membros daquela igreja que estavam no tribunal do rei, mas o rei muito se entristeceu, porque bem conhecia a seus dois filhos, e vendo que seu outro filho não tinha sabedoria para responder a essa causa, designou que fosse rei em seu lugar o seu filho que era próspero.
 Terminada toda a agitação, pois que estavam todos mui agitados com a coroação do novo rei, disse o outro filho do rei em alta voz: "Eu peço uma reavaliação deste caso, pois não dei minha resposta ainda" então protextou o que havia sido coroado dizendo: "Se tu não tens resposta, não tens como reavaliar esse caso, pois já encerramos o juizo". Então ele retrucou dirigindo-se ao rei: "De modo algum meu pai, se te for lícito dar a coroa a meu irmão que julgou injustamente esta causa, faça-se, conforme tua vontade" Então todos disseram: óóóó! E prosseguiu ele: "mas não prives o teu servo de fazer justiça sobre esta terra que tenho amado mais que a coroa do rei, pois que esta causa não escapou de ser devidamente julgada pelo meu silêncio, assim como o silêncio de Deus nunca significou que os homens são justos aos seus olhos em suas decisões, permanece esse caso ainda aberto" Então o rei alegrou-se e disse: "Sim, volte aqui amanhã com tua resposta a esta causa".
 Ora desgostou-se o primeiro filho disso, mas presumia estar ainda com a razão, e até o dia seguinte fazia grande badalação e orgia entre os nobres e pobres dizendo: "tem este mais sabedoria que Salomão?"
 Então veio o segundo filho, no segundo dia, depois de ter preparado e planejado o que falar, ele disse primeiro ao rei: "Pai, dá-me um terreno para que construa uma igreja 11 vezes maior que esta, e dá-me a escritura em minhas mãos diante de todos, para que saibam que eu tenho poder legítimo de recompensar a quem eu quizer em teu nome"  Então o rei conhecendo a sabedoria de seu filho disse: "seja feito!" e foi feito, foi dada uma escritura ali diante de todos em suas mãos assinada pelo rei de um terreno que daria para construir 11 igrejas como aquela.   
 Então disse ao pastor que estava chateado e que queria que a igreja fosse castigada: "Te dou essa igreja 11 vezes maior que a outra, contanto que você fique também com a outra igreja, que você diz estar culpada, e não queira fazer vingança contra ela e peça perdão as pessoas dessa igreja por querer dividí-la" então aquele que queria que a igreja fosse destruída respondeu: "De modo nenhum! Há muito tempo faço parte desta igreja e mal nenhum lhes fiz, sofri o agravo, hoje não quero mais nada com essas pessoas, por isso de modo nenhum aceito essa igreja sem que seja feita a justiça devida, aí então aceitarei de tuas mãos as duas igrejas ou somente a outra 11 vezes maior".
 Então alguns até arrazoaram: "vê, ele não ama aquela igreja, só quer destruí-la, e aceita outra em seu lugar"
 Então o segundo filho do rei disse também ao outro pastor que disse: não queria que fosse dividida a igreja: "Te dou essa igreja que é 11 vezes maior que a outra e também a outra contanto que tu te arrependas dos teus malignos pecados e de tua perfídia em meio a essa igreja e discipline a todos esses impios de tua igreja" Então o pastor de cabeça baixa disse: "Sim, eu farei isso que dizes".
 Na mesma hora o rei levantando-se e aplaudindo disse: "Meu filho, julgaste mui bem, pois este homem não é digno de nenhuma dessas igrejas e não é um verdadeiro pastor que faça justiça por ela, mas tu é quem fará justiça em meu reino".

Por Jorge Rodrigues Barroso, Março 2009.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Tempo de carregamento:0,05