Rodrigo Torres Carvalho






Vazio

 Sempre refleti a morte,
Encaminhando ideias frívolas ao meu contentamento,
Não que ficasse triste,
Com a áspera realidade nua,
Só não queria a resposta da facilidade,
 
Tudo invertido,
Valores se vão,
A voz já não clama “nos desertos”,
 
Não que superestime alguma peça,
A vida tem muitas peças,
O desejo é às vezes, muito tirano,
 
Entala o entendimento claro, a chegada da luz,
Não que fique triste com tudo isso,
Não que fique triste, com o silêncio do vazio,
Só não queria apenas, vazio no vazio.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.