Daniel Martins






Soneto a Saudade

Minhas lágrimas, ao cair
Reconhecem a dor
Não pela noite, sim pelo amor
...que no último adeus, um beijo a partir
 
Meu pranto
Não se faz em função da vida
Se faz a partida
Ao escuro vago, brando...
 
Seu sorriso ao meu; teu amor a extrema sinceridade
Meu coração chora à saudade
Ao relembrar um beijo seu!
 
Desde o fim, meu riso não é feliz e se desfaz ao léu...
Escrevo triste este soneto, olhando pro céu...
Na saudade que sinto de olhar as estrelas, ao lado teu...
 

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.