Luiz C. Lessa Alves






O ANIVERSÁRIO

O ANIVERSÁRIO
 
“Toc! toc! toc!...!”
- Quem é?
- Sou eu... Deixe-me entrar!
- Você novamente? 
- Por que esse “novamente”? Está fazendo um ano! Não me quer mais?!
- Não me julgue mal, mas hoje é um daqueles dias que prefiro ficar sozinho.
- Tem ciência do que acaba de dizer? E seus filhos, seus amigos...? Pense neles!
- Meus filhos, tudo bem; mas, são tão poucos os amigos!...
- Mas sem a minha presença, nem seus filhos você os verá!
- E por que não?
- Porque quem não recebe seu aniversário, nunca mais verá alguém! 
- Então entre! Vamos logo, e seja bem-vindo!
- Também não é preciso tanta pressa! Tenho vinte e quatro horas para estar aqui com você!
- É com prazer enorme que o recebo! E juro: ao retornar o ano que vem, encontrará a porta aberta!
- Ah! Que bom que você me entendeu!
- Mas, por favor, me traga um sorriso, para que eu possa dividir entre meus filhos e meus amigos.
 

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.