Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







LEOMAR BARALDI






O FUTURO ESTÁ ONDE MENOS SE ESPERA

Nabuco esteve em dificuldades certa vez em sua vida. Demitido, vivendo uma crise econômica no país. E agora, arranjar, emprego aonde?
Dias e dias naquele desespero.
-Vender picolé?
-Nabuco, tenha  paciência.
-Ler mãos, jogar tarô. Já estou vendo: “Desilusão amorosa. Problemas financeiros, desavenças na família, impotência, depressão, bloqueio sentimental. Procure Nabuco da Fundanga.
-Sei lá.
-Eulália, estou desempregado. E um brasileiro desempregado pode ter uma criatividade impressionante.
-Não sei.
-Não custa tentar.
Pendurou a placa no portão. O futuro está em suas mãos. Nabuco da Fundanga, vidente.
Bateram palmas lá na frente.
-Pois, não?
-Estou com problemas em minha vida.
-Veio ao lugar certo.
-O senhor que é Nabuco da Fundanga?
-Eu mesmo. –disse ele, com uma toalha de banho em volta da cabeça como se fosse um turbante. –Me acompanhe.
A tenda de Nabuco da Fundanga ficava nos fundos da casa. Havia uma mesa, uma bola de cristal. Na verdade o aquário que pegou da sala. O peixinho nadava suavemente. Bolhas subiam para a superfície da água.
-Olha só. –disse a mulher, -O aquário tem até borbulhador.
-Minha senhora, não é borbulhador, é que o peixe tem gases.
Havia uma mesa, cartas de tarô espalhadas.
-Sente-se.
Depois de uns minutos.
-Diga tudo. Tudo. Tudo o que está deixando a senhora aflita.
-Estou desempregada, o meu marido desempregado... Meu marido foi demitido de uma fábrica de cereais matutinos e refeições suplementares...
Nabuco arqueou as pestanas. Ele também foi demitido da mesma fábrica.
-Aposto que ele trabalhava na fábrica de cereais matutinos Aurora Feliz?
-Mas como você sabe?
-Ué, eu sou um vidente. Não sabia?
-Ah, é mesmo.
-Ele tem pressão alta, labirintite, tremores noturnos e sudorese?
-Nossa! Mas, como pode?
-Bem, agora vamos entrar em contato com forças ocultas para que elas ajam na sua vida, retirando todos esse males. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!.. Vai, comigo! Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
-Hummmmmmmmmmmmmmmmm!
-Estou vendo.
-Está vendo o que?
-Estou vendo uma porta.
-Um porta?
-Uma porta em sua vida.
-Que bom, uma porta em minha vida! E o que o senhor está vendo? Ela vai se abrir?
-Espere, espere.
-Mas e ela, se abre?
-Sim, sim! Ela vai se abrir.
E a porta se abriu na vida daquele casal. O marido dela arranjou trabalho numa fábrica de portas.
No outro dia, pela manhã, mais uma mulher para se consultar com Nabuco da Fundanga. Levou-a para o seu “consultório cósmico”.
-O marido da senhora foi demitido da fábrica de Cereais Matutinos Aurora Feliz!?
-Meu Jesus! Mas como o senhor sabe?
-Sou vidente, ora. Tenho livre acesso às informações universais, contidas nestas galáxias distantes, trazidas a mim por mensageiros intergaláticos.
-Nossa, mas vim ao lugar certo, então!?
-Mas, claro.

Tempo de carregamento:0,03