Marlene Santos






NAMORO NUVIAL.

O vento namorava com  várias nuvens, e embora pretendesse casar-se com uma delas, ainda não tinha feito a sua escolha.
Uma se chamava Cúmulos, esta era de forma arredondada, tão branquinha que parecia de algodão.
  Outra se chamava Cirros, a mais alta de todas, branca, esguia e elegante, parecia penas gigantes.
Uma terceira se chamava Estratos, esta era a mais baixinha e tinha mania de aparecer no crepúsculo.
A quarta se chamava Nimbos, esta era escura e aparecia para anunciar as chuvas.
O vento gostava de todas elas, mas vivia um dilema, pois não sabia qual escolher para casar.
Marcou o casamento, mas  por não  saber qual escolher, resolveu desaparecer.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.