Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







JANIO FELIX FILHO






O Fruto da Terra

 
É na terra
Que brota o grão
Na bage verde do feijão
 
E na cidade
Á sociedade
Degusta o baião
Com carne seca
Do sertão
  
Na minha terra
A capoeira é derrubada
E o terreno é destocado
Onde milho é plantado
 
Entre as leiras de feijão
Que Maria e João
Dá as formas com as enxadas
Na forças de cada mão
 
Da terra
Também vem
A macaxeira e a mandioca
E o agricultor processa
A farinha e a tapioca
Enfrentando o frio e calor
 
E o atravessador
Compra e não dá valor
No trabalho do agricultor
 
Que conhece
O fruto da conservação ambiental
Este fato sensacional
Que muitos na cidade
Não querem aceitar a preservação
Das florestas e das matas
Que no campo só alguns
Insiste e desmata

Poesia do livro - Vida de Colono.

Tempo de carregamento:0,04