Mauro Evaristo






Drama.

Não vou mais interpretar
aquilo que não quero ser.
Pode até, se quiser, sozinha atuar,
o drama fica ao seu modo de ver!
Pelos padrões de minha idade,
você é mais bela que Bardot,
mais até que a bela da tarde,
e eu tão simples, feito Belmondo!
Eu sei que muito do que falo
pode não parecer normal,
e no entanto, naquilo em que me calo,
soa como um drama piegas e sem sal!
Você, por certo, não entende
este jeito estranho de amar,
uma paixão, um fogo que reacende
toda vez que você não está!
Por você pintarei os arcos do triunfo
só para vê-la feli,z
e se preciso mudo de assunto
se algo afetar o seu sorrir!
Você é mais bela que uma tela de Debret,
e eu tão doce quanto um olhar de Lautrec,
que apaixonou-se por um modo de viver
enquanto eu vivo como se aqui você estivesse!
Você, tão fascinante quanto Beauvoir,
e eu mais comum que Macunaíma,
na luta de fazê-la feliz, cantar
enquanto busco no espaço uma rima!
Você viaja pelo mundo,
e já o meu mundo é sua emoção.
No entanto, sei que lá no fundo
você não pisará neste chão!
O seu olhar brilha mais, muito mais
que uma paisagem de Rembrandt,
porém tudo que me dá paz
é acreditar que vou vê-la de novo amanhã!

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.