Gelassenheit Winter






A espantosa perfeicao das coisa

Abro minha janela
A única dela.
Vejo uma luz
Que brilha sem fim.
Vejo um sol diante de mim...
Vejo uma realidade
que espanta em mim.
Vejo você.
Te posso tocar
Desapareces no ar
Deixando-me ilusões
E muito sonhar.
Que me tranqüiliza.
Me faz aceitar que tudo existe
com uma absoluta perfeição .

Desde coisas mais pequenas
Alfinetes, agulhas, átomos
Não importa o que for.
È tudo simétrico
De milímetro a metro
Com uma exatidão
que espanta o meu coração.

Os meus olhos começam a palpitar.
o espanto que adentra em mim
O importante é
que a realidade chega
nos espanta
é perfeita , única e absoluta.

Nos encontramos
Continuamos confusos
perdemos os liricos parafusos
e concluímos que
está é a áurea que encanta
De uma perfeição que espanta

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.