GERALDO DE CASTRO PEREIRA






O MAR

Deitado sobre a relva macia,
contemplo, estático, o espetáculo do mar!
O ronco rouco das ondas encrespadas
vai sumindo devagar
ao encontro dos penedos, mansamente!.
 
Suave vento,
sobre as águas perpassando,
varre-as com a vassoura de seu sopro doce e brando.
E, num tom
surdo e sonolento,
como um som
de um enxame alvoroçado
de abelhas ,
comigo o imenso mar está cantando!”

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.