Oliver Barros Xavier Januário






Soneto - Jovens amores

És no mundo jovens amores de encanto,
De corações sedentos do chamado "amor".
Este tal amor caloroso de sonhador,
Seja do urbano ou rural do recanto.

Onde afirmam que vão rumo a jornada,
E que dão sobre a paixão conta de todos,
Pelo simples fato de serem sortudos,
Por irem ao encontro do amor na estrada.

Enfrentam pais intrigados e proibições,
Até suas preocupadas doces corujas mães,
Barreiras sociais e idades de indagações.

No entanto, perante tal amor nada importa,
Pois, jovens corações são como talismãs,
De ideais guiados pela idade que ainda suporta.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.