Betimartins [ Elisabete Ribeiro ]






Rosa encantada.

Rosa encantada.
 
Era uma bela roseira
A roseira do amor
Amor seria perfeito
Se a nobre roseira
Não tivesse espinhos!
 
Espinhos do desencanto!
Espinhos da triste traição!
Espinhos da desilusão!
Espinhos da solidão!
Espinhos da morte!
 
Minha roseira encantada
Minha roseira do amor!
Cortei-te em ti uma bela rosa
Vermelha e tão perfumada!
 
Rosa! A da vida, a rosa da fé
Rosa! A da cruz, a rosa do caminho
Rosa! O nome de filha de Maria
Rosa! Apenas a bela flor!
 
Rosa que o beija-flor amou
A bela rosa do meu amor
Que na minha roseira foi cortada
No jardim da minha alma encantada!
 
Betimartins

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.