Betimartins [ Elisabete Ribeiro ]






Páginas da vida.

Páginas da vida.
 
Uma a uma minhas páginas se esfumam com o tempo
Entre o passado já tão esquecido e o real presente
Do que vivi, ainda viverei, ainda poderei vir aprender
Apenas Deus saberá, quando encerra este meu livro...
 
Entre sentimentos, que me fazem chorar de emoção
Entre pensamentos de amor que aqui, aprendi amar
Nos meus braços aqueles seres tão pequeninos
Por mim, tão amados são pedaços de minhas páginas...
 
Eu cresci, cresci escrevendo desenhando as páginas
Uma a uma entre dores, entre alegrias, apenas caminhando
Não importando com a dor que sentia dentro deste coração
Eram as páginas mais coloridas a vermelho, escritas a sangue...
 
Foram tantas páginas escritas repletas de memórias e recordações
Onde eu fui princesa, criança, fada, bruxa má e apenas mulher
Mas as páginas que mais amei escrever foram as de uma mãe
E aquelas que eu dividi e foi uma guerreira constante por amor...
 
Hoje ainda tenho uma pequeninha parte da pagina por escrever
Sei que vou a escrever com muito amor, ajudada por quem
Um dia tomou conta do meu pobre coração, o curando da dor
Apenas me amando sem precedentes e acima de si mesmo...
 
E as minhas páginas se preenchem uma a uma, sem limites
Escrevendo sobre o amor, a partilha, a perseverança e paciência
Claro que também elas foram escritas na humildade do tempo
O tempo que foi o meu melhor mestre depois de Deus meu pai...
 
As páginas da minha vida tiveram anjos, os belos anjos do amor
Também passaram os diabinhos para dar uma boa e forte sacudidela
Entre o certo e o errado, entre alegria e a tristeza e apenas aprender...
 
Estas são apenas as minhas simples páginas da vida vivida aqui
Que por muitos elas sempre foram invisíveis, sem importância
Mas que aos meus olhos e de Deus elas são a minha aprendizagem....


www.betimartins.prosaeverso.net

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.