Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Mauro Evaristo






Feito a gente.

Feito ódio
Que aflora à flor da pele,
Feito ópio
Que atordoa e adormece!

Feito a guerra
Que dilacera o planeta,
Destruindo a quimera,
O sonho da natureza!

Feito um anjo decaído
Que se perdeu nos prazeres da vida,
Feito a larva chafurdando em solo apodrecido,
Gerando dor e feridas!

Feito a máquina
Atropelando a tudo e a todos,
Feito a dor e a lágrima,
Produzindo e criando loucos!

Feito eu,
Feito você,
No sonho que se perdeu
A si e o gosto de viver!

Feito a própria vida,
Que perdeu o sentido e o valor
Numa terra desvalida
E sugada por tanto horror!

Feito os dias de hoje,
Dominados pela loucura e insensatez,
Onde o reinado da foice
Mostra que o ser humano perdeu a vez!

Feito tudo o que não é
Pelo jeito que deveria ter sido.
Feito o prazer no corpo de uma mulher,
Onde perco, com gosto, meus sentidos!

Feito a vida perdida
E vendida num sonho de demente.
Feito um louco suicida
Tal e qual feito a gente!

Tempo de carregamento:0,01