Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Nina Petrino






Minhas barreiras

Minhas barreiras

A definição daquilo que habita esse meu poço sem fim
de dúvidas, tormentos e incertezas
não pertence a alguém que se estende além de mim

Meu coração, meu labirinto, meu próprio pecado,
destemido sem nunca empunhar uma espada
enfrenta sozinho meus inimigos: sou meu único Estado!

Não quero saber da História o que eles entendem
nem me enganar comprando o que eles vendem
O que quero são as verdades escondidas nas veias
mas não quero metades: eu quero as verdades inteiras

Talvez eu me corte e conheça meu próprio sangue
assistindo ao desfile de uma sinceridade que não conhece fronteiras
e quando a ferida aos poucos se estanque
poderei, enfim, desarmar os guardiõesdas minhas barreiras

Tempo de carregamento:0,03