Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Nina Petrino






Durante a madrugada

É quando tudo fica escuro...
quando as luzes se apagam
e tudo parece vazio
que eu sinto esse toque tão frio
Essas mãos que são tão geladas
e tocam meu corpo a troco de nada
Essas mãos que me invadem de madrugada
e eu gosto, gosto disso e mais nada
Vem e tira essa armadura que me esconde
vem aos poucos e me leva não me importa aonde
Penetra em mim o que o mundo me arranca
devolve o que é meu e só meu nessa dança
Move teu corpo como um animal
me rouba o bem e eu roubarei o teu mal
seja assim natural...
Aproveita de mim só aquilo que não seja banal
escuta minha voz, meu sussurro, meu grito
porque o resto é só atração para o lado carnal
Vem e me faz sentir parte de um mundo normal
vem e não me deixe seguir se tudo é igual
porque sim sou uma mulher
mas também quero ser meu instinto.


Tempo de carregamento:0,05