Luiz C. Lessa Alves






ERAS

ERAS
 
“Os lhos rascunham, o cérebro projeta, o coração palpita”. 
Meu avô dizia, quando eu era criança, ainda.
Já rapazinho, meu pai:
“Os olhos cobiçam, a mente pede, o coração busca”.
Hoje, os dígitos trazem, os dedos escolhem, as mãos executam.
Já não há mais sentimentos, eu digo; e amanhã como será?     

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.