Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Kate Lúcia Portela de Assis






O corvo e a raposa (adaptação)

Um corvo pegou um pedaço de carne e posou sobre uma árvore.
Uma raposa viu o corvo e quis se apoderar do pedaço de carne.
Então, ela se aproximou do corvo e começou a elogiar o seu pelo negro, o seu bico vistoso, a sua postura austera.
A raposa afirmou que nenhum outro animal da floresta merecia, tanto quanto ele, ser o Rei dos Animais.
Nem o leão com suas garras.
Nem a cobra com seu chocalho.
Nem o coelho com suas orelhinhas brancas.
Nem o canguru com seus grandes saltos.
A raposa afirmou, então, que para o corvo virar o rei da floresta realmente, só era preciso que, além de tantas qualidades, ele tivesse uma linda voz...
Neste momento, ela pôs-se a dançar para que o corvo cantasse e deixasse cair o pedaço de carne.
Então, o corvo logo se pôs a crocitar, com toda a sua força, cantando e cantando, sem perceber que o pedaço de carne caíra no chão.
A raposa correu e apanhou o pedaço de carne, fugindo rapidamente do local.
O corvo ficou desolado, mas aprendeu uma lição.
Ele mudou sua vida: virou cantor e formou uma dupla de rock com a cigarra.
Um dia, em um de seus shows, reencontrou a raposa na plateia.
 Ela tinha se tornado sua fã número 1 e estava totalmente transformada, pois conheceu uma coruja que lhe transmitiu lições de sabedoria.
Então, eles se conheceram, se casaram e foram felizes para sempre.
 
Moral da história: Amar também se aprende.
 
 

Tempo de carregamento:0,04