Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Luiz C. Lessa Alves






SERÁ RONALDINHO TAMBÉM

            SERÁ RONALDINHO TAMBÉM   
 
            Ontem, domingo, seis de janeiro de 2011, quando Flamengo e Boa Vista jogavam em Macaé no Rio de Janeiro, logo após Ronaldinho converter o pênalti em gol, ouvi o comentarista de determinada emissora de TV, além de não economizar elogios à fraca exibição desse atleta, enfatizar, ainda, o vocábulo “também”, com intuito comparativo de superioridade.
            Iniciou comentando que Ronaldinho foi a maior contratação feita pelo Flamengo, desde a época de Romário, que “também” fez seu primeiro gol em seu segundo jogo, “também” de pênalti, “também” no Norte do Estado, em Volta Redonda, porém.
             Eu entendi a ênfase como uma afirmativa de que o primeiro foi vitorioso no Clube, e o segundocaminha para o mesmo sucesso daquele.
            Caso isto aconteça, nós torcedores do Flamengo e do craque estaremos “lascados”! E o Clube idem, pois todos sabem que na gestão “daquele” o Flamengo se atolou em dívidas e tropeçou nas taças.  
            Ficou cinco anos no Clube, e, até onde me lembro, todas as finais, com ele jogando, perdemos, exceto Taça Guanabara de 1995. Muitas decisões, o Flamengo dependia apenas do empate, ainda assim se deixou vencer até dentro do Maracanã. Fluminense (com gol de barriga de Renato Gaúcho), Grêmio, Palmeiras, que a dez minutos do final do jogo fez três gois (gols) e outros, também, podem se gabarem. Durante aqueles cinco anos, o Flamengo foi algumas vezes campeão, mas, porque nas partidas finais não havia dentro de campo alguém sugando o sangue dos companheiros, nem os obrigando a dar bola só para ele. Mesmo assim, a mídia creditou a esse indivíduo, com poucas e bisonhas participações, o êxito do time.
            Sempre sortudo, os bobões faziam festas para ele entrar no clube, pouco tempo depois vaziam novenas para que ele saísse.
            Como torcedor “sadio” do Flamengo, eu espero que Ronaldinho não venha ser, também, outra grande decepção para nós. Este é um excelente jogador, só lhe falta ser bom atleta. O outro, um pouquinho daquilo longe disso, e desse jeito ficou famoso; graças à mídia manipuladora.   
            Que Ronaldinho trilhe os retângulos verdejantes sem artimanhas. Não siga os rastros daquele duende que se fez gigante em se tratando de pernosticismo, arrogância e prepotência também; aquém atribuo razão maior de sua fama!    
 
 

Tempo de carregamento:0,03