Diovane Avelino de Souza Silva






Os furos d'alma

Aposse-se de um lampião, vire à esquerda e diga três palavras amistosas
Uma chama pequena, mas constante é suficiente para um rito bem arranjado
O lado esquerdo é uma opção como outra qualquer, apenas coadjuvante do mito
Palavras amistosas são todas e quaisquer que no ápice do sincero aponta o genuíno
 
Aposse-se de um relógio, aponte uma direção e tenha promessas rendosas
Um relógio em conformidade com o seu tempo como falho, é sim considerado
Qualquer que seja a direção tem que ser ela apontada para criar o mais sólido ciclo
Rendosas promessas seriam só um caminho para se alcançar o mais precioso destino
 
A exemplo de um lampião constante cuja chama é reveladora
Tem-se uma insensível atmosfera de mistérios e belezas ocultas
Num vazio desértico e apenas desbravado por teorias de mentes brilhantes
 
A exemplo de um relógio descompassado cuja precisão é mantenedora
Tem-se um escrúpulo cisto de racionais momentos de preces ostensivas e curtas
Num vácuo universal de aparência lúgubre e com furos que nos remetem ao incessante
 

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.