Mauro Evaristo






Cantar vagabundo.

Quero cantar para você
(este canto que me é proibido)
Com uma vontade de viver
(mesmo que não seja  permitido!).
 
Quero cantar o canto
(com erro de concordância e tudo.)
Pois, quem canta espanta o pranto.
(fugiu da escola não é mesmo, vagabundo?).

Quero o canto cantado
(porque falado não seria canto)
De modo a alegrar todos do meu lado
(antes que eles morram de outros prantos!).

O meu canto quer alegria
(já chega a dor que dele carrego)
Para viver um mágico amor
(já que amando não me entrego!).
 
Quero o canto assim
(pois, nunca vi um assado)
Para que entre as flores do jardim
(eu permaneça calado!)

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.