Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Ilza Maria Saldanha Ribeiro






O Coração, a Emoção e a Razão


Ah coração! É feliz ou volúvel aquele que dá lugar as razões de tuas emoções?
Em ti há sempre espaço para mais uma delas te sensibilizar:
Um gesto, um poema, um verso... Ou simplesmente uma, algumas frases ou canções...
Para tu te disparares em ritmos descompassados e a alma alegrar ou perturbar!
 
Ora feliz, porque é bom tanto ouvir, quanto fazer, como ver coisas belas...
 Ora volúvel porque induz alguém viver em função de tuas emocionais mazelas!
Disso, uns têm boa visão e não se iludem por falas belezas...
Outros  dão razão as tuas emoções e sobre elas viram petecas nas passarelas.  
 
Se me entendes, gostaria de te dizer:
Gente para ser feliz, precisa saber cuidar de ti, administrar a alma, o pensamento...
Se fortalecer para suportar a bagagem emocional atraída a si em cada especial momento
Por tua sensibilidade coração, que bate incessantemente!
 
Saibas, que enquanto tu aprontas, cada dia o sol aponta, anunciando a vida
que é necessário seguir, enfrentar as afrontas, entrar em ação,
Colocar os pés firmes no chão e continuar a realidade da lida.
 
Entendas que podes te emocionar, contanto que tenha cautela:
Aprecie as flores do jardim, o arco-íres, as borboletas...
O céu, as águas, as florestas... Porém cuidado com ela,
A emoção,  e saiba justificar a razão.
 
Ilza Saldanha
 
 


Tempo de carregamento:0,04