Lucia de Fatima Guedes de Lima






POETIZAR-SE

  Poetizar é tornar-se oferenda à vida em seu dom de criação
Ser poeta é fazer vir à tona pensamentos, é refinar sentimentos,
Quando deles percebe-se à magia, o lampejo, à vibração
É expressar o espírito em tela mental de contemplação.

Ser poeta é mergulhar silenciosamente em seu mar de si
Poetizar é atentar para o óbvio das coisas, em toda sua revelação
É de lá sensibilidade alavancar, fazendo espírito e inspiração fluir
É chamar atenção aos sentimentos, doando-se em emoção.

Poetizar é buscar no intimo, no âmago, sua criatividade
É possuir e entender no seu melhor, o dom da ilusão
É ficar em sintonia com universo, usando sua tenacidade
É doar um pouco mais de estimulo ao pensamento, é inspiração

Ser poeta é olhar com olho divino, à vida em sua imensa vastidão
É ter a sensibilidade nos diversos pontos de vista, ter clareza, percepção
É ter espírito aguçado buscando à essência do pressentimento em expansão
É sentir-se em instante iluminado, em sua letargia de reflexão.


Poetizar é na intensidade das emoções, vestido de véus
Na luminosidade de sua sabedoria, conjugar-se em sublimação
È na euforia do ânimo, comprazer, achar-se em identificação
É na amorosidade dos sentimentos, sentir-se em realização.

Lufague






 
 
 
 
 
 
 
 

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.