Joseh Ribas






SINAL

Curso do rio que me atravessa
Ao mar que a alma esconde
Nas velas do barco de onde
Essa sede de vento não cessa

Rastro da estrela que some
No fogo sem queimar a brasa
Da luz cujo sol desde a asa
Desse meu abismo sem nome

Clara de estar entre não ser
Vem pela nervura do querer
Uma visão dos voos primevos

Mas pelas corredeiras do sonho
Encontro o dom e recomponho
Os presságios que em mim levo.

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.