Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







Joseh Ribas






LUGAR-COMUM

Faço versos como quem tira mosto
No lagar de extrair o sumo
Fruto moído do amor ou desgosto
Que esmaga os sonhos que presumo

Faço versos do barro da paixão
Às altas profundezas que me canso
Não posso responder sim ou não
Sem perder as distâncias que alcanço

Faço versos em voos rasantes
Ou no respiro do forno das ausências
Não busco respostas agora, ou antes
De mim não sei geografias ou ciências

Faço versos de um mar que se esvazia
Da hora que se deságua em silêncio
No momento que é mais poesia
Se tudo para, e nem sequer penso.

Tempo de carregamento:0,04