Mauro Evaristo






Nas Ruas de São Francisco.

Elas me sorriem às noites
Nas ruas de São Francisco,
Suas lindas pernas como se fossem
Cartões postais do perigo!

A polícia que ronda por aqui
É reflexo de toda a nação,
Pois uma parte quer ao crime repelir
Já a outra, sobrevive da corrupção!
Você por certo se indaga
Se não há melhor lugar,
Só que cidade grande virou praga
Não tem como escapar!

Há pessoas que creem no amor
Outras pregam o neo-liberalismo
Enquanto poucas sobrevivem à dor
Nas cidades do capitalismo!

O dinheiro e o poder
Disputam o parco trono
E, no mesmo instante, sem como nem porquê
O povo luta contra o abandono!
As pernas bonitas e sensuais
E as bocas com beijos lascivos
Lembram que são só um perigo a mais
Nas ruas de São Francisco!

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.