Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha







GERALDO DE CASTRO PEREIRA






HAICAIS

              -I-
 
        Um cigarro aceso:
        Um punhal furando a carne
        Deste seu pulmão.
 
  
             -II -
       
         Numa gota d´água
         Vejo todas reunidas
         As cores do arco-íris.-
    
             -III-
         Vejo refletido
         Na janela de teus olhos
         O verde do mar.
          
             - IV -
 
       Nosso  pensamento
       Voa  nas asas do vento
       Da imaginação.
 
             - V-
       A saudade mata
      Mais do que todas as armas,
      Mais que um canhão.
 
 
                 -VI -
 
       Quebro todo o espelho
       Para não ver mais a imagem
       Do  tempo que passa..
 
                 -VII-
 
       O incêndio queimou
       A árvore da esperança,
       Só cinza restou.
 
           
    
              -VIII -


        Caí na armadilha
        Que o teu bom coração
        Preparou pra mim.
 
 
               - IX-
 
         Você, bela rosa,
         Por quanto tempo ornará
         Meu triste jardim?
 
              -X-
 
        Figuras tão lindas
        Que se formam lá no céu
        Logo se desfazem.
              
 
               -XI -
 
         A felicidade
         Passou bem perto de mim,
        Tal qual um relâmpago.
 
              -XII –
 
          A minha tristeza
          Assassinou a alegria 
          Que morava em mim.
 
              -XIII –
 
          Barco da esperança,
          Por que tão lento vais singrando
          Distante de mim?
 

           -XIV -
 
          Eu quero beijar
          A mais formosa das rosas:
          Os espinhos não deixam. 
          

             -XV -

         Cmigo subiste
         Num pé de jabuticaba:
         Preferi teus olhos.
 
           - XVI –
  
          A vida é batalha
          Equilibra-se num fio
          Da afiada navalha,
 
              -XVII –
 
          Seca nordestina:    
          Um homem  espremendo a água
          Da folha do cacto.
                  
                -XIX –
 
          Um sol causticante:  
          Um homem bebendo o suor
          Que  escorre do corpo.
 
                -XX -
 
         Uma lua nova:
         Foice limpando o jardim
         Do céu azulado.
 
 
                -XXI –
   
        Eis que o vaga-lume
        Numa grande  escuridão 
        Acende seu lume.
 
            -XXII –
 
         Um fósforo aceso:   
         Em pouco tempo um incêndio   
         Engole a floresta.
 
            -XXIII -
 
        No alto da favela
        Duma bandeirinha branca
        Pinga muito sangue..
 
            -XXIV -
 
       Lá no Corcovado
       Até Cristo se esconde     
       Das balas perdidas

Tempo de carregamento:0,29