Mauro Evaristo






Hoje.

Hoje eu vi uma mulher chorando
e tinha uma criança no colo.
Aos poucos sei que vou me acabando,
mas ninguém sabe porquê choro!
Crianças são assassinadas
sob as vistas dos governos,
enquanto outras são drogadas,
aprisionadas pelo medo!

Vi uma criança na chuva,
a uma boneca se abraçando.
Muitos dizem que minha loucura
é continuar acreditando!

O desemprego bate à porta
de quem acreditou ao votar,
mas a esperança não está morta.
Quem sobreviver verá!
A chuva cai na terra,
sobre corpos doentes.
E o sonho que ódio gera
é alucinação de demente!

Minha palavra se perdeu
sem o sentido da vida,
no qual ninguém me acolheu,
apenas gerou feridas!

CopyRight © Cepedê Sistemas & WebSites - Comércio eletrônico.